Cantim Noir: um lugar para chamar de seu

Longe dos badalados e estrelados restaurantes da capital, no alto do bairro São Lucas, a esperança ressurge para quem preza por comida boa e feita com afeto, por pessoas indescritíveis que gostam de servir, ouvir e fazer com que sentimos em casa.

Inaugurado em abril de 2012, o Cantim Noir me remete a casa de vó, aconchego e simplicidade na medida certa. Ao adentrar me deparo com o charmoso jardim e com as toalhas de chita, que já conquistaram o ❤ Instalado em um casarão da década de 70, o restaurante fica dentro da residência do simpático casal Israel Júnior e Ione Silva, que mantém um menu em homenagem aos familiares como por exemplo, a Carninha de Souza, um preparo de carne cozida curtida no vinho com molho sugo, que é em homenagem à mãe de Ione (Maria de Souza) ou ainda, o suco verde da Tia Rita. Preparado com manjericão, limão e ingrediente especial – feito especialmente para você adivinhar.

Além dos pratos familiares, na cozinha do restaurante é o tempero artesanal da Ione que se faz presente, ela faz questão de manter anotado a quantidade e os ingredientes da receita, para que tudo sempre saia perfeito.

O cardápio da casa segue o conceito de massas italianas, receitas herdadas da família do Chef Israel, que tive o prazer de experimentar.

Nhoque, precisamos falar dele

O nhoque é o carro chefe da casa. Reconhecido e consagrado, tem meu aval para manter ao posto de melhor nhoque de todos os tempos. Para alguns, tal afirmação pode ser vista como exagerada, mas garanto que na primeira colherada vocês entenderão – nhoque com gosto de nhoque sem firulas. (Nhoque com iscas de filé, gorgonzola e crisp de alho poró ❤  R$ 39 em uma generosa porção.

img_9993

É primavera no Cantim Noir

Com a chegada da primavera nesta quinta-feira, 22 de setembro, o restaurante preparou um menu especial para a estação que representa: frescor, cores, aromas e criatividade.
De entrada, a salada de folhas, cenoura e tomate uva – “Frescor Vespertino” é apresentada em uma deliciosa e crocante cestinha de parmesão (R$23). Para petiscar “Simplicidade Mineira”: queijo coalhado, parmesão com tapioca, linguiça defumada, tomate uva e flores de capuchinha (R$29).

Mantendo a essência italiana, mas com um toque de ousadia, as massas permaneceram no cardápio, com o Rondeli de Espinafre ao molho de quatro queijos e a Flor de Primavera (massa italiana com recheio de carne de sol, requeijão ao molho de abóbora e pimenta biquinho.

Para se refrescar os drinques da casa receberam frutas da estação respeitando a sazonalidade. Provei: o Carinhoso (morango, creme de leite, leite condensado e vodca)  ❤ e um drinque com uvas (não lembro o nome, mas garanto estava divino). O menu de primavera fica no cardápio da casa até o dia 21 de dezembro, data que encerra a estação.

Coisas que você precisa saber sobre o Cantim Noir e que ninguém te conta:


– Vegetarianos e veganos podem solicitar ao Chef Israel preparos que não tenham ingredientes de origem animal. Ione é vegetariana e sempre está disposta a atender a solicitação. 

– Tem música ao vivo. A casa além de valorizar a família, tem um grande respeito pelos músicos independentes e abre a casa todas as sextas-feiras e sábados para que os músicos possam se apresentar, além de destinar 100% do valor do couvert para os artistas.

A casa funciona de quarta a sábado, das 18h às 1h e aos domingos das 11h às 17h. A música ao vivo acontece às sextas-feiras e aos sábados, a partir das 20h30.

Rua: Nisio Batista de Oliveira, 266, São Lucas – BH
(31) 3789-8756

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s